7 de mai de 2009

Certo e errado???

Refletir hoje em dia sobre o que é certo ou errado, sobre verdadeiro e falso, sobre valores, quais os meus ou os seus?????
Depois de assistir o filme O clube do imperador e pensar sobre os conflitos morais, parei pra pensar que todos os dias entramos em conflito no ambiente escolar que trabalhamos nas diferentes situações que enfrentamos.
Neste ano sou coordenadora do EVAM (Espaço Virtual de Aprendizagem Multimídia), mas quando falta algum professor substituo. Esta semana entrei na turma 6s2, que é muito difícil de trabalhar, onde tem alunos que levam tudo na brincadeira e uns vão na onda dos outros.
Conversei com eles, questionei-os sobre serei tidos como a turma problema, se eles se sentiam prejudicados, se achavam ruim, e eles me disseram que não, que os professores davam aula, que eles conversavam, atrapalhavam a aula, mas copiavam as coisas, mas não prestavam muito atenção.
Perguntei se não era importante prestar atenção, e eles responderam que só às vezes.
Conversando com os colegas professores que já estão bastante desanimados que entram nesta turma e sabendo como é o comportamento dos alunos fica difícil entender como os alunos conseguem assimilar algo se passam o tempo todo querendo chamar a atenção, brincando um com o outro, coversando e caminhando pela sala.
Entendo que o professor precisa ter um novo olhar sobre seu aluno e pensar que o aluno de hoje não é mais aquele aluno que nós fomos antigamente, que aceitava tudo e ficava quieto, hoje em dia temos que procurar ir de encontro ao nosso aluno buscando motivá-lo de diferente formas, mas para isto também temos que estar motivados , então não podemos ter uma receita pronta, e nem pensar que determinada atitude é certa e outra é errada, é preciso parar e pensar em que situação esta "atitude aconteceu"

Um comentário:

Gláucia Henge disse...

Olá Marta! Muito interessante a sua transposição da reflexão do filme para a experiência na escola. Realmente, alunos tomados como "problema" são desafios ao educador. A questão que fica é como manter ou estabelecer uma motivação mais eficaz, tanto para o professor quanto para o aluno? Até porque, a relação aluno/professor é via de mão dupla, sempre, não é mesmo?

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios