26 de nov de 2007

Recapitulando!!!

Terceiro semestre, seis interdisciplinas, muitas expectativas, muitas atividades, várias leituras, trabalhos para realizar com alunos e com os colegas. Quanta coisa nova este semestre trouxe.Para mim a curiosidade, a busca, a pesquisa e as leituras foram fundamentais, importantíssimas para entender tudo que acontece com meu aluno, com meus filhos e que aconteceu comigo, enquanto criança que ainda sou dentro deste adulto que me tornei.
Cada vez que leio os textos e autores sugeridos pelas professoras me descubro mais, lembro da minha infância, da minha sala de aula, de quanto os professores me foram importantes e tento buscar subsídios para fazer meus alunos também se apaixonarem pela aprendizagem, pela descoberta, pela troca, pela história que um dia poderão lembrar, que será a história das suas vidas.
Ler e pesquisar sobre o brincar pra mim é um prazer, porque a brincadeira como disse a professora Tânia "para a criança é coisa série", infelizmente muitas crianças hoje não sabem o verdadeiro sentido do brincar porque não são estimuladas, já vivem uma vida quase de adulto , ou tem tantas responsabilidades que não tem tempo de simplesmente brincar por brincar, jogar por jogar, divertir-se por divertir-se.
Sou apaixona po Harry Potter, acho que isso começou com meu filho, que desde pequeno tem ele como ídolo, já assisti todos os filmes e também li os livros só falta o último que está comprado , mas aguardando as férias. Não entendia como podia gostar tanto deste tipo de leitura e filme, mas depois de ler sobre o Conto fantástico de Regina Zilbernan, consegui me compreender, afinal
sou um adulto que vive também entre a fantasia e o mundo real, que espera um final feliz, que se transfere para outros universos , que precisa sair da rotina , que fantasia heróis e imagina que a realidade pode mudar e se transformar.
Nunca fui uma boa desenhista, mas uma ótima copista, nem sei desenhar em perspectiva e tenho muita dificuldade de visualizr sem ver realmente algo desenhado, principalmente quando é casas, ou objetos com profundidade. Lendo e pesquisando sobre arte, percebi o quanto é importante ter a idéia, pensar sobre, tentar, incentivar , arriscar, criar e recriar, olhar com outro olhar e perceber que somos rodeados pela arte, consegui sair daquela idéia que arte era um quadro pronto com moldura.
Assim como a arte o teatro também me deu um outro olhar, uma outra percepção, afinal teatro não é decorar papéis , mas sim observar, mostrar com o corpo, vivenciar outros tipos de situações, utilizando pouco a fala, priorizando as expressões, as sensações.
E a música, o que seríamos sem o som, sem a melodia, sem o ritmo??? Através da música podemos expressar nossos sentimentos e ela também faz com que percebamos sensações e sentimentos diferentes.

21 de nov de 2007

Aula Presencial!!!!

Quanta coisa aprendi hoje podendo participar da minha contação de história e vendo minhas colegas se apresentarem, foi muito importante esta nossa participação e exposição.
Acho interessante que ainda há quem questione sobre o que e como será que foi a avaliação, já que uns falaram mais que outros, ou se apresentaram melhor, ou uns sabiam as falas de cor enquanto que outros leram; daí vou de encontro a fala da professora Celina que disse" que as vezes a atriz ou ator principal, não tem um destaque tal especial quanto um outro ator que através da sua expressão demonstra estar realmente no seu papel, vivendo ele.
Na minha contação tive um papel pequeno, mas a sugestão do livro foi minha, UNi Duni Tê, porque fiquei encantada com ele( acho que passei isso para minhas colegas de grupo) , trabalhei com meus alunos. Primeiro antes de contar a história e sem nem saber que o livro existia eu trabalhei as rodas cantadas na sala de aula, incentivada pela aula de música. Um dia pesquisando na biblioteca achei o livro , adorei e li para meus alunos, que participaram de todas as cantigas que nele são lembradas, foi muito bom porque eles interagiram, riram e entenderam perfeitamente a história.
Nossa contação na aula presencial foi boa, eu estava nervosa, acho que minhas colegas também, tivemos alguns esquecimentos, mas foi boa a experiência, principalmente para mim que tenho muita vergonha e tenho que confessar que acho que é a minha segunda aparição em público a primeira foi no Magistério(um teatro), mas o público era infantil e hoje o público foi adulto, minhas próprias colegas. Eu não olhei para a platéia fiquei olhando para os integrantes do meu grupo então não observei olhares de reprovação que tanto me deixam com medo, mas minhas mãos gelaram e meu rosto pegou fogo, acho que fiquei vermelha o tempo todo.
“Ao tentarmos nos salvaguardar de ataques, construímos uma fortaleza poderosa e nos tornamos tímidos, ou então lutamos cada vez que nos aventuramos sair de nós mesmos. Alguns, nesta luta com a aprovação/desaprovação, desenvolvem egocentrismo e exibicionismo; outros desistem e simplesmente seguem vivendo. Outros ainda, como Elsa no conto de fada, estão eternamente batendo nas janelas, tocando campainhas e lamentando "Quem sou eu?" O contato com o ambiente é distorcido. Autodescoberta e outros traços exploratórios tendem a ser atrofiados. Ser "bom" ou ser "mau" torna-se um modo de vida para aqueles que precisam da aprovação/desaprovação de uma autoridade — a investigação, assim como a solução dos problemas, tornam-se de importância secundária.” (Improvisação para o teatro - Viola Spolin)

18 de nov de 2007

Música!!!

Escutar!!! Como é importante saber escutar e como é difícil praticar esse exercício de escuta.
A professora Rosinha comentou sobre a necessidade de fazer nossos alunos escutarem, moldar o tom de voz.
Realmente precisamos aprender a escutar para podermos ensinar a escutar. Na música a escuta é muito importante. A música é rica para a aprendizagem.
Normalmente trabalho com música na sala de aula, mas depois da aula presencial do dia 14.11 entendi que preciso dar enfoque não só para a letra da música, mas também para tudo que a envolve: instrumentos, marcação, medidas de ritmo, trabalho corporal, melodia.
Acredito que tenho muito ainda a buscar e entender sobre música, porque realmente ela é fascinante e está presente em nossas vidas todos os dias.
O material básico da música é o SOM, e o som nos acompanham em tudo que façamos, assim temos a oportunidade de modificar esses sons e transformá-los.

4 de nov de 2007

Lendo Fábulas!!!!

Durante uma semana li todos os dias no início da aula uma pequena fábula para meus alunos, lia pelo menos 2 vezes ou até três para eles conseguirem entender e podermos conversar sobre o que havia sido lido, se podíamos tirar algo da história, o que o autor queria nos dizer.
Após a leitura conversávamos sobre os assuntos , destacávamos personagens e dividíamos a história em início, meio e fim através de desenhos, também para finalizar construíamos uma frase coletivamente sobre o que havia sido entendido , a moral da história.
Quando iniciei esta atividade o meu principal objetivo era que os alunos gostassem de ouvir a leitura, que fosse prazeroso, que despertasse neles o gosto pelo escutar e pelo ler, também que conseguissem identificar que um texto não precisa ter 30 ou mais linhas, mas que tenha início, meio e fim, com seqüência, onde a imaginação pode criar e fantasiar.

Os resultados que obtive foram muito bons, porque meus alunos estão escrevendo melhor, conseguem criar, inventar sem se preocupar se esta certo ou errado o que estão escrevendo, suas histórias estão melhor estruturadas e também o ato de escrever se tornou masi rápido, parece que antes eles não conseguiam pensar, agora a imaginação está solta.

O melhor de tudo isso é que não precisaram fazer cópias e cópias ou ler muitos e muitos livros, foi através da audição e da troca de possibilidades(dizer o que acham e pensam, falar no grande grupo) que ouve esta transformação.


 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios