11 de dez de 2007

Brincar!!!!

Fiz esta postagem no Fórum de Ludicidade e a tutora Denise sugeriu que postasse o registro da imagem no meu portfólio, então resolvi postar o meu comentário e a imagem .

05/12/2007 21:16:29

Esta semana presenciei meu filho de 5 anos jogando com meu pai de 80 anos o jogo de Damas, foi muito interessante porque meu pai é muito bom no Moinho mas não sabia jogar Damas, assim como meu filho que está aprendendo, então eu tive que me articular entre os dois. Foi muito legal porque meu filho ficava dizendo \"assim não pode mexer vô\", \"só assim\" , daí ele mostrava na diagonal, foi uma experiência única que registrei até com foto. Depois foi a vez dele jogar com a minha mãe, ele também parava e mostrava pra ela o que podia e não podia, claro que ele não gosta de perder, mas com os avós o objetivo era de ensinar, então a brincadeira foi divertida. Fiquei depois pensando que muitas vezes achamos que devido a idade as crianças são incapazes de entender ou de assimilar determinado jogo, mas acredito que se é da vontade da criança, se ela tem o desejo de aprender conseguirá, aprenderá pela observação, pela audição.Lembro que ficava vendo meus pais jogarem carta(pife e canastra) quando era pequena pra aprender e poder jogar com eles, hoje minha filha já joga , aprendeu com meus pais, como eu ,olhando ,e meu filho quer aprender, digo pra ele que ainda é cedo, mas ele diz que já sabe as cartas, porque sabe os naipes e que a vó vai ensinar ele a jogar canastra. Interessante que o jogo sempre fascinou meu filho, ele ficava sentado ao lado do computador vendo os outros jogarem, agora o despertar esta voltado para a escrita e leitura ele quer ir logo pra escola pra aprender e poder entender os jogos , não os de computador ou vídeo-game que já domina, mas os de tabuleiro , os de regras com caminhos que precisa passar por obstáculos. Muitas pessoas dizem que o jogo vicia, que a criança precisa brincar de outras coisas, com certeza acho que as crianças precisam ter a oportunidade de experimentar todos os tipos de brincadeiras e quando a brincadeira tem outra pessoa tudo se torna melhor, muitas vezes fico do lado do meu filho só olhando ele jogar, ele diz que precisa de apoio moral, para vencer as dificuldades e seguir em frente.


 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios