22 de ago de 2008

Algumas dúvidas!!!!!

Início de semestre e algumas questões já estão borbulhando na minha mente:

  1. O que é realmente trabalhar com PROJETOS?
  2. Como se trabalha com PROJETOS??
  3. Como o adulto aprende realmente?
  4. O que é neoliberalismo?
  5. A televisão , que papel tem em nossas casas e na sociedade que vivemos??
  6. Como trabalhar em uma turma de 27 alunos, segundo ano, onde 10 só fazem risquinhos???
A questão 6 é a que mais me amedronta, porque estou trabalhando nesta turma. Comecei na turma 2A2 dia 15.08, confesso que é um desafio muito grande, estou me sentindo meio perdida. Os alunos brigam, alguns falam palavras obscenas e fazem gestos, preciso estar sempre chamando a atenção de um e outro e tenho que estar atenta porque também tem 6 alunos que já escrevem , e 1 está lendo, mas esse é o que mais bagunça a aula, está sempre fora do lugar, conversando e distraindo os colegas .
Sei que a teoria diz muita coisa e com certeza o curso me ajuda muito, só que na prática a coisa fica diferente, saio da sala cansada e frustrada, porque não consigo atingir os alunos, nem pelo afetivo. Na verdade parece que alguns estão lá nem sei porque, não há realmente uma vontade de aprender, de pesquisar, de trocar. Nem brincar eles sabem, só de luta.
Bem acho que tenho um longo caminho a percorrer e o tempo é pouco, espero ter conseguido avanços até o final do ano, estou aceitando sugestões e parcerias.

Um comentário:

Suelen Assunção disse...

Martinha querida!
É um enorme prazer, para mim, poder colaborar com os teus relatos de aprendizagem.
Teus questiomentos iniciais só demonstram o quanto estás enredada pelas interdisciplinas e novas leituras deste semestre.
São, com certeza, questões que repercutirão muitas aprendizagens para ti.
Com certeza: nem toda teoria responde às dificuldades da prática educativa. Este momento que estás vivendo com tua turma deve ser frustrante.
Por vezes temos que pensar em estratégias para solucionar a frustração. Sugiro, num primeiro momento, deixar a ideologia e o discurso "bonito" sobre a educação de lado. A realidade, a prática, é diferente e, nem sempre, "formar cidadãos críticos, emancipados, ..." é tarefa possível.
Num segundo momento, é deixar a sensibilidade falar. Ser sensível para captar as necessidades do momento, da tua turma.
Talvez, as necessidades deles neste momento não seja de apropriação de conhecimento formal.
Espero que tenhas sucesso com esta turma.
Beijão no coração
Suelen - tutora da sede - Seminário Integrador V

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios