25 de jun de 2009

Cabelo de Lelê!!!!

Realmente criança é uma caixa de surpresa!!!!


Como trabalho no EVAM, os alunos do 3A2 foram ver no data show, a história que a professora já havia contado em sala de aula o CABELO DE LELÊ.

Conversei com eles expliquei que o livro estaria maior, que todos iriam ler e ver tudo bem grande e que iríamos conversar sobre a história.

Para minha surpresa logo no início já começou um questionamento se o personagem era masculino ou feminino. Então resolvi parar de contar a história e fazer um levantamento para ver quantos achavam que era um menino , e quantos achavam que era menina.

  • 15 alunos achavam que era menino;
  • 3 alunos achavam que era menina;

Contei toda a história , mostrei todo os slides mais de uma vez, conversamos sobre as diferenças, sobre onde ficava a África, de como era o personagem, o que tinha de diferente, do que alava a história, mas o que intrigava os alunos e não conseguiam chegar num consenso era saber se o personagem era masculino ou feminino. Questionei-os do porque acharei que era menino, diziam que era por causa do nome, e também por causa do rosto, da roupa, do cabelo, mas concordavam que menina também podia ser assim, e a mesma resposta se dava quando achavam que era menina, porque menino pode ter cabelo comprido e tal.

Alguns mudaram os fotos, já estavamos 9 a 9 , mas eles ainda não conseguiam definir o sexo do personagem, mais uma vez olhamos os slides e fui parando em cada foto fazendo os alunos repararem nos detalhes, chamava muito atenção os cabelos, a roupa, as feições, mas tanto menino, como menina pode ser assim. Engraçado que tem uma foto com vários penteados afro e mesmo nesta foto acharam penteados que podiam ser para os dois sexos. Só quando nos detivemos na foto do personagem dançando de vestido branco é que realmente e concluíram que se tratava de uma menina.

Esta aula me deixou muito perplexa, porque várias vezes li a história e nunca havia passado pela minha cabeça que o personagem poderia ser um menino, tanto é que logo que comecei a narrar a história narrei ela no feminino, depois expliquei então que falaria do personagem. Isso me chamou muito a atenção, porque não fui o questionamento de um aluno, fui de vários alunos, eles acharam as feições negras do personagem, sem definição se feminina ou masculina e o nome como era um apelido, levou-os a um conflito, que gerou um aprendizagem.

Eles diziam que nome terminado em E é masculino, então tivemos eu e a professora regente que questioná-los e faze-los perceber que a história poderia ser LALA, LILI, LOLO,LULU, e também serviria para menino e menina, porque é um apelido.

2 comentários:

Gabriela de Amorim disse...

Olá!
Parabéns pelo post!
estou fazendo um trabalho na faculdade sobre este livro e estou a procura dele na versão digital...
Caso tenha interesse, visite meu Blog:
http://encantamentosdaliteratura.blogspot.com/
Boa quinta-feira!

Gabriela de Amorim disse...

Olá!
Consegui a obra em formato digital.
O link está disponível em meu blog, caso tenha interesse, confira:

http://encantamentosdaliteratura.blogspot.com/2010/06/o-cabelo-de-lele.html

Beijos!

 
©2007 Elke di Barros Por Templates e Acessorios